quinta-feira, 29 de abril de 2010

Oporto Boat Club

Foi num alfarrabista em Londres que encontrei estas preciosidades sobre um clube formado na cidade do Porto em 1866, por ingleses residentes na Capital do Norte.
Tendo sido o primeiro clube a ser fundado no norte do País, tinha muita fama e foi considerado invencível até o Real Club Naval de Lisboa ter vencido uma tripulação de remadores do Oporto Boat Club.
Leiam com atenção os Regulamentos que são deliciosos e apreciem em adenda a definição de AMADOR.

As Rowing Notes do "New College Boat Club" editadas pelo Oporto Boat Club são de uma peciosidade fantástica. Excelente foi o ter encontrado em Inglaterra algo que não existe em Portugal, ou pelo menos não tenho conhecimento.

Espero que gostem tanto como eu adorei:







Em meu poder tinha já estes documentos sobre o Oporto Boat Club mas são da década de vinte do século passado quando este clube renasceu durante algum tempo:

   
 

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Curiosidades

Imagens curiosas e divertidas da Náutica:

Postal dos Correios deveras curioso e sexual:

Uma tripulação de senhoras no início do sé. XX:

Remadores Ginastas: 

A Confecção da Caldeirada:
A Primeira prova de Natação em Portugal:

Os vencedores da Boat Race (Oxford-Cambridge)  em 1902 com um português à Voga:

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Campeonatos Escolares

Durante o ano de 1911 Armando Soares Franco, Presidente da ANL e Ministro da Instrução ofereceu uma Taça com o seu nome para ser disputada pelas Escolas Superiores de Lisboa e Mauperrin Santos, sócio do Clube Naval, Director da Escola Académica e presidente da Sociedade Promotora de Educação Física Nacional (futuro COP) doou também uma Taça com o seu nome que seria disputada pelas Escolas Secundarias e Liceus da Capital, começando então uma nova era no Desporto Escolar.


As regatas eram organizadas pelo CNL e pela ANL com o patrocínio da CML. Alguns anos mais tarde a Federação Portuguesa do Remo continuaria a utilizar essas Taças com o mesmo propósito, nascendo as Regatas Escolares que se iriam disputar até aos anos sessenta em Lisboa, Porto e Figueira. As condições iniciais para a disputa das Taças eram as seguintes:
Taça Soares Franco

A Taça Soares Franco, oferecida pelo Sr. Armando Soares Franco, Presidente do Conselho executivo da ANL, é destinada a ser disputada em regatas anuais, entre as Escolas Superiores de Lisboa e debaixo das seguintes condições:
1 – A corrida será disputada em inriggers de primeira classe, a 4 remos;
2 – A disputa realizar-se-á, sendo possível, no dia da corrida da Taça Lisboa;
3 – A regata efectuar-se-á ao longo da muralha norte do Tejo, num percurso de 1500 metros, e a sua organização ficará a cargo da Comissão organizadora da Taça Lisboa, de acordo com os delegados das escolas concorrentes;
4 – Nenhuma escola poderá inscrever mais que uma tripulação;
5 – A inscrição fecha dez dias antes do dia marcado para a regata;
6 – O regulamento da corrida será, na parte aplicável, aquele que for adoptado para a corrida da Taça Lisboa;
7 – A escola vencedora será a detentora da Taça, ficando responsável pela sua conservação. Dez dias antes da corrida será a Taça entregue à comissão organizadora da regata, a qual novamente a entregará à escola vencedora.
8 – A Taça será perpétua, tendo a escola que a ganhar durante três anos consecutivos, direito a um diploma especial conferido pelas restantes escolas que tenham disputado a Taça;
9 – Aos tripulantes da escola vencedora serão conferidas medalhas de vermeil;
10 – A inscrição para a corrida será de 5 escudos por cada escola, destinando-se o produto das inscrições à aquisição das medalhas e outras despesas especialmente inerentes à corrida da Taça;
11 – Quando por qualquer motivo não se realiza a corrida da Taça Lisboa, será a organização da corrida da Taça Soares Franco confiada à Associação Naval de Lisboa, de acordo com as escolas concorrentes.

Taça Mauperrin Santos

A Taça Mauperrin Santos, oferecida pelo Sr. Dr. Jayme Mauperrin Santos, director da Escola Académica, sócio do Clube Naval de Lisboa, é destinada a ser disputada, em regatas anuais, entre as Escolas Secundarias e Liceus de Lisboa e debaixo das seguintes condições:
1 – A corrida será disputada em inriggers de primeira classe, a 4 remos;
2 – A disputa realizar-se-á, sendo possível, no dia da corrida da Taça Lisboa;
3 - A regata efectuar-se-á ao longo da muralha norte do Tejo, num percurso de 1500 metros, e a sua organização ficará a cargo da Comissão organizadora da Taça Lisboa, de acordo com os delegados das escolas concorrentes;
4 – Nenhuma escola poderá inscrever mais que uma tripulação;
5 – A inscrição fecha dez dias antes do dia marcado para a regata;
6 – O regulamento da corrida será, na parte aplicável, aquele que for adoptado para a corrida da Taça Lisboa;
7 – A escola vencedora será a detentora da Taça, ficando responsável pela sua conservação. Dez dias antes da corrida será a Taça entregue à comissão organizadora da regata, a qual novamente a entregará à escola vencedora.
8 – A Taça será perpétua, tendo a escola que a ganhar durante três anos consecutivos, direito a um diploma especial conferido pelas restantes escolas que tenham disputado aTaça;
9 – Aos tripulantes da escola vencedora serão conferidas medalhas de vermeil;
10 – A inscrição para a corrida será de 5 escudos por cada escola, destinando-se o produto das inscrições à aquisição das medalhas e outras despesas especialmente inerentes à corrida da Taça;

Algumas fotos e Posters das Regatas: